Após críticas a Bolsonaro, humorista Gustavo Mendes tem show interrompido e público pede dinheiro de volta – AM NOTÍCIAS – Notícias de Manaus, Amazonas e mundo 24h
Connect with us

Famosos & TV

Após críticas a Bolsonaro, humorista Gustavo Mendes tem show interrompido e público pede dinheiro de volta

Publicado há

em:

Parte da plateia saiu do teatro e reivindicou dinheiro do ingresso. Nas redes sociais, vídeos sobre o episódio viralizaram.

O humorista Gustavo Mendes, conhecido por interpretar a ex-presidente Dilma Rousseff no YouTube, teve o seu stand up “Di Uma Vez Por Todas” interrompido após fazer críticas à Bolsonaro, nesta sexta-feira (30), em Teofilo Otoni, município do interior de Minas Gerais. Parte do público saiu do teatro no meio do espetáculo e reivindicou o dinheiro do ingresso.

Policiais militares da cidade mineira foram acionados por volta das 21h35 e houve registro de um boletim de ocorrência. A assessoria de Gustavo Mendes não foi localizada para comentar o caso.

Nas redes sociais, vídeos sobre o episódio viralizaram no Twitter e o assunto foi um dos mais comentados na plataforma durante a manhã deste sábado (31).

 

Humorista Gustavo Mendes durante show em Teófilo Otoni Mg discute com mais da metade da plateia pq foi falar mal de Bolsonaro a plateia queimou na hora.mais da metade saíram do show

Vídeo incorporado
 
 
 
 

Gustavo Mendes se pronunciou em seguida através de vídeo publicado no Facebook e disse que a plateia ficou insatisfeita com as piadas sobre Bolsonaro. Ele também falou em censura e afirmou que não vai se calar diante do que está acontecendo hoje no Brasil.

“É possível que você já tenha sabido o que aconteceu durante o meu show em Teófilo Otoni. Parte da plateia, insatisfeita com as piadas sobre Bolsonaro se sentiu no direito de dizer o que eu posso ou não posso falar nos meus shows. E Isso nunca, amiguinhos, nunca vai acontecer, porque isso se chama censura e eu não vou aceitar essa tentativa de intimidação. Principalmente vindo de pessoas que se articularam para isso”, declarou.

 
 

*Com informações do O Dia

Compartilhe esta notícia no:

Amazonas