Universitária morre baleada por PM após amigo ter fugido de blitz policial, veja as fotos que mostram Thalia minutos após ela ter sido morta com um tiro no pescoço – AM NOTÍCIAS – Notícias de Manaus, Amazonas e mundo 24h
Connect with us

Imagens fortes

Universitária morre baleada por PM após amigo ter fugido de blitz policial, veja as fotos que mostram Thalia minutos após ela ter sido morta com um tiro no pescoço

Publicado há

em:

A universitária Thalia Nascimento Oliveira, 18, foi morta com um tiro na nuca, durante abordagem em uma blitz da Polícia Militar, no município de Rio Preto da Eva (a 57 quilômetros a nordeste de Manaus).

O crime aconteceu por volta das 5:30h deste domingo (18). O disparo foi efetuado por um sargento da Polícia Militar (PM) identificado Rosivaldo Oliveira.

Conforme informações do irmão da vítima, Thalison Oliveira, 26, a jovem chegou a ser atendida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu ainda no local.

A vítima voltava de uma festa em um posto de combustíveis, na companhia de um amigo, que pilotava a motocicleta, quando foram abordados em uma blitz de policiais militares de Rio Preto da Eva. A identidade do rapaz não foi divulgada.

Segundo Thalisson, a informação que chegou até a família é que houve uma discussão entre o piloto da motocicleta e o sargento da PM, que atirou contra o casal, após eles seguirem viagem na motocicleta. O tiro atingiu a cabeça da mulher.

“O policial disse que atirou para cima. Mas como ele atirou para cima se o tiro acertou a nuca da minha irmã? Ele não vai sentir a dor que a família está sentindo, mas esperamos que ele pague na justiça”, disse o irmão da vítima.

O sargento que efetuou o disparo foi detido na delegacia do município. Ainda de acordo com o irmão de Thalia, a vítima estava no primeiro período do curso de psicologia, em uma faculdade particular em Manaus. O velório e enterro da vítima serão realizados em Rio Preto da Eva.

Em nota, a Polícia Militar do Amazonas informou que o caso “será apurado pela Diretoria de Justiça e Disciplina (DJD), que instaurou procedimento administrativo contra o militar, esclarecendo ainda que também responderá a Inquérito Policial Militar (IPM) com o imediato afastamento de suas funções até a conclusão dos procedimentos judiciais.

O homem que dirigia a motocicleta não obedeceu à ordem de parada dada pelos policiais militares e quando avançou com o veículo em alta velocidade foi efetuado o disparo.

Thalia caiu da motocicleta sangrando bastante, agonizou e, segundo testemunhas do fato, morreu ali mesmo, enquanto o condutor da motocicleta fugia.

O policial militar também se apresentou na DIP de Rio Preto da Eva e prestou depoimento sobre o tiro disparado e que provocou a morte da jovem que viajava na garupa da motocicleta.

 

Thalia viajava na garupa da motocicleta que furou o bloqueio

e foi atingida com tiro no pescoço (Foto: Divulgação) 

O fato aconteceu em uma rua que se localiza logo na entrada do município, e até onde se sabe o casal que viajava na motocicleta não estava com nenhum material ilícito.


A morte da jovem em tais circunstâncias provocou muita revolta dos familiares e amigos tanto de Thalia como do rapaz que seria seu namorado e pilotava a motocicleta.


O policiamento na DIP de Rio Preto da Eva teve que ser reforçado porque a revolta popular iniciada depois de circular no município a notícia da morte de Thalia levou dezenas de pessoas para a frente do prédio da delegacia.

 
 

Foto: O sargento se chama Rosivaldo Oliveira dos Santos e foi preso em flagrante. Ao lado, a vítima Thalia Nascimento de Oliveira

O sargento se chama Rosivaldo Oliveira dos Santos e foi preso em flagrante. Thalia Nascimento de Oliveira tinha 18 anos e acabara de se tornar estudante universitária.

A morte de Thalia gerou grande comoção em Rio Preto da Eva, pois ela era bastante conhecida na cidade.

Segundo amigos do sargento, ele está abaladíssimo e chora muito.

Fonte: Portal do Zacarias

Veja as Fotos: 

Imagens fortes

 

Compartilhe esta notícia no:

Amazonas